Vida dos Santos

Calendário de Eventos

Ver por ano Ver por mês Ver por semana Ver hoje Pesquisar Ir para o mês

São Pacómio

Quarta-feira, 15 Maio 2024por Visualizações : 1977

15mai s. pacomioSão Pacómio nasceu no ano 287, em Tebas, Egito e faleceu a 9 de maio de 348 no Egito.

Os pais de São Pacómio eram pagãos, bastante supersticiosos e prestavam culto a vários deuses.

Quando tinha vinte anos São Pacómio foi convocado, contra sua vontade, para se alistar no exército do imperador. Neste serviço, São Pacómio foi preso na cidade de Tebes.

Na prisão, São Pacómio encontrou-se pela primeira vez com um grupo de cristãos, ele que nunca tinha ouvido falar de Jesus Cristo nem do cristianismo.

Estando à noite na prisão, passando fome, São Pacómio recebeu uma porção de alimento da parte de alguns cristãos. Estes, tinham conseguido entrar escondidos na prisão. Tal gesto vindo de pessoas que São Pacómio não conhecia, comoveu-o.

Assim São Pacómio perguntou-lhes quem os tinha enviado àquele lugar tão ruim para ajudar a quem não conheciam. Os cristãos responderam simplesmente: "quem nos enviou foi Deus que está no céu".

Depois de se alimentar São Pacómio pôs-se em oração com aqueles cristãos, rezou a “Deus que é Pai” e viveu uma experiência singular. A partir das primeiras palavras que ouviu sobre Jesus Cristo e o Evangelho, São Pacómio sentiu no seu coração que esta era a fé que ele tanto procurava sem o saber. O Evangelho tocou São Pacómio de tal maneira que ele se converteu à fé cristã e agradeceu a Deus por ter sido preso.

Depois de libertado da prisão, São Pacómio retornou ao Egito e procurou os cristãos. No ano de 314 São Pacómio foi batizado e uniu-se à comunidade.

Depois conheceu alguns ascetas (pessoas que procuram o desenvolvimento espiritual) e decidiu juntar-se a eles. Aí conheceu um eremita chamado Palemon que já era idoso e vivia afastado, dedicando-se à oração. São Pacómio quis tornar-se discípulo do ancião, mas Palemon a princípio não quis recebê-lo, pois sabia que a solidão, os sacrifícios e a vida de oração dos eremitas eram para poucos. São Pacómio, porém, queria e estava determinado e no ano de 317 tornou-se discípulo do ancião Palemon.

Certo dia, enquanto caminhava e rezava, São Pacómio ouviu no seu coração uma voz, que lhe dizia para construir naquele lugar, um mosteiro e que, tal obra, iria acolher muitos religiosos chamados para a vida monástica. Depois disso, um anjo apareceu a São Pacómio e ensinou-lhe a maneira como deveria proceder a organização do mosteiro. 

São Pacómio começou, então, a trabalhar arduamente para cumprir a missão que recebera de Deus.

Na época um outro asceta, Macário, havia criado comunidades, chamadas larves, ou celas, onde os devotos, homens ou mulheres, podiam viver juntos sem, contudo, seguir os rigores solitários de Santo António do Egito.

São Pacómio aperfeiçoou este sistema, estabelecendo uma organização formal sob a supervisão de um abade. A partir daí São Pacómio passou a ser conhecido como Abba, ou pai, e a palavra abade deriva daí.

O primeiro mosteiro estabelecido por São Pacómio foi em Tabennisi, no Egito. João (um irmão de São Pacómio segundo algumas fontes, para outras irmão de Santo Atanásio [http://www.paroquia-almancil.pt/utilidades/vida-dos-santos/icalrepeat.detail/2019/05/02/68638/-/santo-atan%C3%A1sio.html]) foi o primeiro a juntar-se a São Pacómio mas rapidamente já se contavam cem monges a viver em comunidade.

São Pacómio inaugurou uma forma de vida monástica diferente no Egito. Ao invés de pequenos grupos ligados a um líder carismático, os mosteiros fundados por ele eram verdadeiras comunidades cristãs com regras detalhadas para a convivência em comum, para a oração e para o trabalho.

São Pacómio conseguiu, em vida, fundar oito mosteiros masculinos e um feminino. Deixou alguns sermões escritos em copta. A fama da sua santidade propagou-se por todo o país do Egito e também pela Ásia Menor. 

São Pacómio faleceu a 9 de maio de 348, atingido pela peste que assolou todo o Egito. 

 

São Pacómio rogai por nós!

Voltar

Autenticação

Registar

*
*
*
*
*
*

Fields marked with an asterisk (*) are required.

Liturgia

Secretariado Nacional de Liturgia

Agenda Litúrgica
  • Verde – Ofício da féria. Missa à escolha. L 1 Tg 5, 1-6; Sl 48 (49), 14-15ab. 15cd-16. 17-18. 19-20 Ev Mc 9, 41-50 * Na Diocese de Bragança-Miranda – S. Rita de Cássia, religiosa – MF * Na Diocese de Angra – S. Rita de Cássia – MO * Na Ordem de São Domingos (Porto) – Aniversário da Dedicação da igreja de Cristo-Rei – SOLENIDADE * Na Ordem de Malta – B. Guilherme Apor, Bispo e Mártir, capelão – MF * Na Congregação da Missão e na Companhia das Filhas da Caridade – S. Joana Antida Thouret, virgem – MF * Na Congregação Salesiana e no Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora – I Vésp. da Virgem santa Maria Auxiliadora.

Próximos Eventos

Não foram encontrados eventos

Diocese do Algarve

Diocese do Algarve

Website Oficial da Diocese do Algarve
  • O bispo algarvio D. António Carrilho celebra no dia 29 deste mês os 25 anos da sua ordenação episcopal e a Diocese do Algarve vai assinalar a efeméride no dia 22 de junho. As bodas de prata episcopais de D. António Carrilho serão assinaladas naquele dia em Loulé com a celebração da Eucaristia, às 18h, […]

  • A Liga Intensificadora da Ação Missionária (LIAM), em conjunto com o Secretariado de Animação Missionária e as Obras Missionárias Pontifícias da Diocese do Algarve, promoveu no último domingo, 19 de maio, o Dia Missionário. A iniciativa, que decorreu em Loulé, teve como ponto alto a Eucaristia da solenidade do Pentecostes, presidida de manhã pelo bispo […]

  • Um grupo de 16 peregrinos algarvios participou, entre 16 e 19 de maio, num retiro em Fátima vocacionado para doentes. Provenientes das paróquias de Boliqueime e Ferreiras (9), Montenegro (1), Olhão (3), Santa Bárbara de Nexe (2) e São Luís de Faro (1), os peregrinos da diocese algarvia, aos quais se juntou um grupo da […]

Horário de visitas da Igreja de S. Lourenço

Pode visitar a Igreja de S. Lourenço nos seguintes horários

 

De 15 de Abril a 15 de Outubro (Horário de Verão)

 Segunda-feira: 15h00 - 18h00

Terça-feira a Sábado: 10h00 - 13h00 e 15h00 - 18h00

 

De 16 de Outubro a 14 de Abril (Horário de Inverno)

Segunda-feira: 15h00 - 17h00

Terça-feira a Sábado: 10h00 - 13h00 e 15h00 - 17h00

 

 Ao Domingo encontra-se encerrada para visitas.

Entradas pagas

Visitas

Visitas
2
Artigos
5
Favoritos web
18