Vida dos Santos

Calendário de Eventos

Ver por ano Ver por mês Ver por semana Ver hoje Pesquisar Ir para o mês

Nossa Senhora dos Desamparados

Segunda-feira, 10 Maio 2021por Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.Visualizações : 743

10mai n. senhora desamparados

O título de Nossa Senhora dos Desamparados surgiu devido a alguns acontecimentos que ocorreram em Valência (Espanha) no século XV.

Diz-se que, no início do século XV (algumas fontes apontam o ano de 1409), um padre da cidade, de nome Juan Gilabert Jofré, andava por uma rua da cidade, quando encontrou uns jovens praticando atos violentos contra um deficiente mental, porque quando tinha algum surto esse deficiente agredia algumas pessoas que passavam pelo local. O padre interrompeu o que os jovens faziam e triste com o preconceito que o povo tinha daqueles com algum tipo de deficiência, decidiu criar uma confraria para auxiliar os doentes e meninos desamparados.

Contando com o apoio inicial de dez católicos, que se tornaram confrades, o padre Jofré construiu um albergue com uma capela em anexo. O seu desejo dedicar esta capela a Nossa Senhora, sob o título de Nossa Senhora dos Desamparados.

Alguns anos depois, em 1414, o padre Jofré percebeu que era necessária uma imagem para enfeitar o altar da capela.

Nessa altura três jovens peregrinos que passavam pela cidade bateram à porta de um confrade, cuja esposa era cega e paralítica. Em conversa com o confrade os três jovens disseram ser escultores e dispuseram-se a fazer uma imagem da Virgem para a Confraria.
Pediram apenas um local isolado para trabalharem e que, durante três dias, ninguém os visitasse.
Consultado o padre Jofré, a proposta foi aceite. Quatro dias depois, conforme combinado, o padre Jofré foi ao lugar onde os jovens peregrinos haviam ficado esculpindo a imagem da Virgem dos Desamparados. Porém, não havia ninguém lá, somente uma linda imagem de Nossa Senhora segurando o Menino Jesus. Os jovens peregrinos, que haviam desaparecido misteriosamente, passaram a ser considerados anjos.

A esposa do confrade anfitrião, ao ver a imagem curou-se repentinamente e passou a ver e andar. A notícia do milagre espalhou-se pela cidade e logo muitos deficientes foram ao local, também estes conseguindo cura, por intermédio de Nossa Senhora dos Desamparados.

A imagem mede 1,40 m e representa Nossa Senhora carregando, no braço esquerdo, o Menino Jesus; o braço direito, cuja mão segura um ramo de lírios de prata, está estendido em direção ao solo.

Sobre a cabeça de Nossa Senhora há uma grande e riquíssima coroa, cravejada de brilhantes, pérolas, rubis e outras pedras preciosas. Atrás da coroa um belo resplendor com doze estrelas.

O Menino Jesus segura em seus braços uma cruz. A Virgem e seu divino Filho portam túnicas e mantos primorosamente lavrados.

A imagem apresenta uma curvatura nas costas, pois foi originalmente colocada sobre os caixões dos executados na posição reclinada com um travesseiro sob a cabeça. Quando em repouso em sua capela, ela foi colocada de pé e tomou a posição de que hoje podemos observar. Apesar da curvatura peculiar de sua imagem para frente dá a sensação de que a Virgem olha para as pessoas se prostram aos seus pés.

A partir de então, através dessa imagem sagrada ocorreram muitíssimos milagres, entre os quais se destaca a cessação da terrível peste que grassou em Valência e outras partes de Espanha, em meados do século XVII, no reino de Filipe IV.

Apesar dos exames realizados, até hoje não se sabe exatamente de que material foi esculpida a imagem.

Em 1667, a imagem foi transferida para uma igreja construída em sua honra.

A confraria de Nossa Senhora dos Desamparados ainda existe e continua sua obra social de atendimento aos pobres e doentes e necessitados.

 

Voltar

Autenticação

Registar

*
*
*
*
*
*

Fields marked with an asterisk (*) are required.

Liturgia

Secretariado Nacional de Liturgia

Agenda Litúrgica
  • Verde – Ofício da féria. Missa à escolha (cf. p. 19, n. 18). L 1 2 Cor 11, 18. 21b-30; Sal 33 (34), 2-3. 4-5. 6-7 Ev Mt 6, 19-23 * Na Congregação da Paixão de Jesus Cristo – Ofício e Missa votivos da Paixão.

Próximos Eventos

Não foram encontrados eventos

Santo do dia

Sáb. Jun. 19
São Gervásio e São Protásio
Sáb. Jun. 19
São Romualdo

Diocese do Algarve

Diocese do Algarve

Website Oficial da Diocese do Algarve
  • Obra pretende assinalar os 25 anos de ordenação sacerdotal do autor  A mais recente obra do padre Mário de Sousa, presbítero da Diocese do Algarve, intitulada «Dai-lhes vós de comer» (Mc 6,37), foi publicada, na passada sexta-feira, pelo Secretariado Nacional de Liturgia (SNL). O livro recolhe e partilha uma seleção de 12 escritos, que foram […]

  • No passado dia 5 deste mês realizou-se a celebração da bênção dos finalistas da Universidade do Algarve (UAlg) dos últimos dois anos letivos, tendo em conta que no último a mesma não foi possível fazer-se devido à pandemia. Inscreveram-se cerca de 800 estudantes para a participação condicionada à apresentação de um teste negativo à Covid-19. […]

  • Formação terá 18 disciplinas de frequência ‘online’ e 6 jornadas de participação presencial Depois do Curso Básico de Teologia para agentes de pastoral realizado entre 2015 e 2018, a diocese algarvia, através do seu Centro de Estudos e Formação de Leigos do Algarve (CEFLA), está a preparar uma nova edição daquela formação para decorrer entre […]

Horário de visitas da Igreja de S. Lourenço

Pode visitar a Igreja de S. Lourenço nos seguintes horários

 

De 15 de Abril a 15 de Outubro (Horário de Verão)

 Segunda-feira: 15h00 - 18h00

Terça-feira a Sábado: 10h00 - 13h00 e 15h00 - 18h00

 

De 16 de Outubro a 14 de Abril (Horário de Inverno)

Segunda-feira: 15h00 - 17h00

Terça-feira a Sábado: 10h00 - 13h00 e 15h00 - 17h00

 

 Ao Domingo encontra-se encerrada para visitas.

Entradas pagas

Visitas

Visitas
3945
Artigos
5
Favoritos web
18