Vida dos Santos

Calendário de Eventos

Mês anterior Dia anterior Dia seguinte Próximo mês
Ver por ano Ver por mês Ver por semana Ver hoje Pesquisar Ir para o mês

São João Bosco

Quarta-feira, 31 Janeiro 2018por Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.Visualizações : 6627

31 Jan João boscoSão João Bosco, também é conhecido como Dom Bosco, nasceu a 16 de agosto de 1815 em Becchi – Itália (atual Castelnuovo Dom Bosco em sua homenagem) e faleceu em Turim a 31 de janeiro de 1888. Era filho de Francesco Bosco e Margherita Occhiena. Tinha dois irmãos, António (filho do primeiro casamento do pai) e José (seu irmão mais velho).

São João Bosco ficou órfão de pai aos dois anos. Diante da difícil situação económica porque passava o norte da Itália, a infância de São João Bosco foi marcada pela pobreza da família.

Desde criança que São João Bosco se sentia chamado a falar de Deus aos amigos, pois observava a realidade à sua volta: muitas crianças vindas do campo, na maioria órfãs como ele, em busca de emprego, mas que acabavam na rua a passar fome, convivendo com o crime ou explorados por aqueles que buscavam mão-de-obra barata. Quando podia, São João Bosco atraía um grupo de meninos e apresentando-lhes uma performance de teatro, magia ou música e, de seguida, passava uma mensagem de fé, de amor, de catequese.

Diz-se que a sua vocação surgiu de um sonho, quando tinha 9 anos. No sonho São João Bosco estava a brigar com outros meninos quando um homem, que alguns acreditam ser Jesus Cristo, se aproximou e lhe disse para educar, não com pancadas, mas com carinho.

São João Bosco dizia então: “Quando crescer quero ser padre para cuidar dos meninos. Todo menino é bom; se há meninos maus é porque não há quem cuide deles”.

São João Bosco fez a primeira comunhão em 1826. Em 1828 começou a estudar e aos dezasseis anos (1831) passa a frequentar a escola de Castelnuovo D'Asti. Em 30 de outubro de 1835, quando completou vinte anos, ingressou no Seminário de Chieri. Dom Bosco foi ordenado sacerdote a 5 de junho de 1841, pelo bispo Luigi Fransoni. Após a ordenação, São João Bosco transfere-se para Turim. Durante a sua adolescência, São João Bosco teve de trabalhar para pagar os seus estudos. Foi alfaiate, sapateiro, ferreiro, carpinteiro e nos tempos livres, estudava música.

Assim que foi ordenado São João Bosco começou o seu trabalho com meninos de rua, evangelizando-os e ensinando-lhes uma profissão.

O trabalho frutificou e em 1846, Dom Bosco pensava em organizar uma associação religiosa, contudo, a disputa pela separação entre Estado e Igreja na Itália não permitia uma ordem em moldes religiosos. A solução veio com a ideia de se criar uma organização de cidadãos que se dedicavam às atividades educativas, tudo em moldes civis que serviriam como uma associação de cidadãos aos olhos do Estado e como uma associação de religiosos perante a Igreja.

São João Bosco conseguiu então um terreno no bairro de Valdocco, em Turim. Mudou-se para lá e fundou a obra que mudaria a vida de muitos meninos, oferecendo-lhes moradia, segurança, diversão, catequese e profissionalização. Chamou este local de Oratório São Francisco de Sales.

Já padre São João Bosco teve boas ofertas de trabalho pastoral mas renunciou a todas elas bem como às comodidades que lhe ofereciam para se dedicar aos rapazes que vinham aos grupos para a cidade de Turim em busca de trabalho. Inicialmente, começou por reuni-los num pátio onde os atraía através dos jogos com a única finalidade de “formar bons cristãos e honestos cidadãos”.

Em plena revolução industrial estes jovens eram muito explorados e D. Bosco, através do diálogo com os patrões, conseguiu os primeiros contratos de trabalho. Depressa fundou internatos e escolas profissionais. Nos pátios havia grupos de catequese mas também jogos e música pois ele dizia que era preciso gostar do que os jovens gostavam para que eles acolhessem o que os educadores lhes queriam comunicar.

São João Bosco foi escritor de livros sagrados e profanos para assim ajudar a formar os jovens. Mandou construir Igrejas, especialmente a Basílica de Nossa Senhora Auxiliadora, em Turim. A Maria confiava todo o seu trabalho e teve provas evidentes da sua proteção materna. Dizia que Maria Auxiliadora era a protagonista da sua vida e obra e apelava ao amor constante a esta boa Mãe.

Encontrou nos seus educandos bons colaboradores e, com alguns dos primeiros, fundou a Congregação Salesiana, em 1855. Com outros sacerdotes e leigos colaboradores na obra da juventude, fundou os Salesianos Cooperadores, grupo a que chamou de “Salesianos leigos”. Em 1872, com Maria Mazzarello, juntamente com sua amiga Petronilla, fundou uma oficina de costura para meninas. O projeto deu certo e a organização passou a acolher meninas órfãs sob o nome Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora, que teriam a missão de cuidar das meninas.

São João Bosco teve a alegria de ver alguns dos seus jovens optar pelo caminho da santidade que ele propunha. Sofreu duras incompreensões, porém o seu amor à Igreja nunca decaiu e o Papa sempre o compreendeu e animou a sua obra.

Abriu casas por várias zonas da Itália, França, Espanha e pela América Latina.

Nos últimos momentos da sua vida, dirigindo-se ao Bispo D. Cagliero e ao Pe. Rua, que seria seu sucessor, D. Bosco pede-lhes: “Amai-vos…como irmãos. Fazei o bem a todos e a ninguém o mal”.

Foi para os jovens que teve as últimas palavras: “Dizei aos meus jovens que os espero a todos no Céu”.

Faleceu a 31 de janeiro de 1888.

Foi canonizado pelo Papa Pio XI no ano de 1934.

São João Bosco rogai por nós!

Voltar

Autenticação

Registar

*
*
*
*
*
*

Fields marked with an asterisk (*) are required.

Liturgia

Secretariado Nacional de Liturgia

Agenda Litúrgica
  • S. João de Ávila, presbítero e doutor da Igreja – MF Branco – Ofício da féria ou da memória. Missa da féria ou da memória, pf. pascal. L 1 At 16, 11-15; Sal 149, 1-2. 3-4. 5-6a e 9b Ev Jo 15, 26 – 16, 4a * Na Ordem Hospitaleira de S. João de Deus – S. João de Ávila, presbítero e doutor da Igreja, Diretor Espiritual de S. João de Deus – MO * Na Ordem de São Domingos – S. Antonino de Florença, bispo – MO * Na Congregação dos Sagrados Corações – S. Damião de Veuster, apóstolo dos leprosos – MO * Na Congregação da Missão e na Companhia das Filhas da Caridade – S. Luísa de Marillac, religiosa cofundadora – SOLENIDADE (transferida) * No Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora – S. Maria Domingas Mazzarello, virgem, cofundadora do Instituto – SOLENIDADE (transferida)

Próximos Eventos

Não foram encontrados eventos

Diocese do Algarve

Diocese do Algarve

Website Oficial da Diocese do Algarve

Horário de visitas da Igreja de S. Lourenço

Pode visitar a Igreja de S. Lourenço nos seguintes horários

 

De 15 de Abril a 15 de Outubro (Horário de Verão)

 Segunda-feira: 15h00 - 18h00

Terça-feira a Sábado: 10h00 - 13h00 e 15h00 - 18h00

 

De 16 de Outubro a 14 de Abril (Horário de Inverno)

Segunda-feira: 15h00 - 17h00

Terça-feira a Sábado: 10h00 - 13h00 e 15h00 - 17h00

 

 Ao Domingo encontra-se encerrada para visitas.

Entradas pagas

Visitas

Visitas
3945
Artigos
5
Favoritos web
18