Vida dos Santos

Calendário de Eventos

Ver por ano Ver por mês Ver por semana Ver hoje Pesquisar Ir para o mês

Santos Odo, Maiolo, Odilão e Hugo e Beato Pedro

Terça-feira, 11 Maio 2021por Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.Visualizações : 703

11mai s. odo maiolo odilão e hugoCelebramos hoje os santos abades de Cluny. São eles Santo Odo, São Maiolo, Santo Odilão, Santo Hugo e Beato Pedro, o venerável.

Entre 926 e 1156, a célebre Abadia de Cluny, na França, foi governada quase ininterruptamente por abades santos: Santos Odo (926-942), Majolo (965-994), Odilão (998-1048), Hugo (1049-1109) e Pedro, o venerável (+ 1156).

Nesse período Cluny espalhou a sua influência benéfica por toda a Europa, chegando a coordenar mais de 2000 mosteiros, revigorando espiritualmente toda a Cristandade e produzindo também na ordem temporal efeitos salutares.

Santo Odo de Cluny

Santo Odo de Cluny nasceu por volta do ano 882 perto de Tours (França) e faleceu a 18 de novembro de 942 em Tours (França). Santo Odo de Cluny nasceu no seio de uma família nobre. Quando Santo Odo de Cluny foi concebido a sua mãe já era velha e considerada estéril e por isso foi consagrado pelo seu pai a São Martinho (http://www.paroquia-almancil.pt/utilidades/vida-dos-santos/icalrepeat.detail/2018/11/11/36961/-/s%C3%A3o-martinho-de-tours.html).

Santo Odo de Cluny foi enviado para a corte do Duque Guilherme da Aquitânia para estudar. Santo Odo de Cluny aprendeu música e dialética em Paris, onde foi aluno do bispo de Auxerre. No ano de 899 Santo Odo de Cluny torna-se cânone na abadia de Tours.

Depois de ler a Regra de São Bento, Santo Odo de Cluny entra para a abadia de Baume em 912, tendo recebido das mãos de São Berno (primeiro abade de Cluny) o hábito monástico.

Santo Odo de Cluny foi depois nomeado abade de Aurillac. Em Aurillac, Santo Odo de Cluny coletou todos os documentos e testemunhos daqueles que conheceram Gerald (fundador da abadia de Aurillac) e estudaram cuidadosamente a fundação e os estatutos da abadia, que serviram de modelo para Cluny. Não se sabe durante quanto tempo Santo Odo de Cluny foi abade de Aurillac, sabe-se que ele tinha um coadjutor chamado Arnulphe que o sucedeu em 926.

Sentindo a morte aproximar-se, São Berno nomeou Santo Odo de Cluny como seu sucessor na abadia de Cluny. Santo Odo de Cluny assumiu o cargo no ano de 927.

No ano de 931 Santo Odo de Cluny recebeu do Papa João XI autorização para reformar os mosteiros da Aquitânia, norte da França e Itália. O privilégio recebido por Santo Odo de Cluny deu-lhe poderes para unir diversas abadias sob sua supervisão e para receber em Cluny monges de abadias beneditinas ainda não reformadas. Porém, a maior parte dos mosteiros reformados permaneceu independente.

Santo Odo de Cluny tornou-se o grande reformador de Cluny, uma abadia que se tornou o modelo de monasticismo por mais de um século e transformou o papel da piedade na vida diária europeia.

A sua reputação de santidade atrai muitos monges para a abadia e muitos eremitas ao redor. Ele é chamado para reformar outros mosteiros, incluindo os de São Paulo Fora dos Muros, em Roma, e de Santo Agostinho para Pavia.

Como São Berno o escolheu para sucedê-lo, Santo Odo de Cluny nomeou como seu sucessor, Aimar de Cluny.

Santo Odo de Cluny foi o segundo abade de Cluny e faleceu a 18 de novembro de 942.

 

São Maiolo de Cluny

São Maiolo de Cluny nasceu por volta do ano 910 em Valensole (França) e faleceu em 994 em Souvigny (França). São Maiolo de Cluny nasceu no seio duma família rica da Alta Provença.

Entre 916 e 918 São Maiolo de Cluny, foge da Provença que se encontrava devastada pelas guerras feudais entre famílias nobres, refugiando-se em Macon na Borgonha.

Indo estudar para Lyon, São Maiolo de Cluny entra para o clero secular e torna-se cânone da Catedral de São Vicente de Macon.

No ano de 930 é convidado para arcebispo de Besançon, cargo que recusa.

No ano de 943 ou 944 Santo Maiolo de Cluny toma o hábito monástico em Cluny e assume o cargo de “Armarius” (custódia de livros e mestre de cerimónias).

Em 948, o padre Aymard de Cluny, que ficara cego, deixou São Maiolo de Cluny comandar o mosteiro como coadjutor. Aymard renuncia ao seu cargo como abade em 954, sucedendo-lhe São Maiolo de Cluny.

As boas relações de São Maiolo de Cluny com a irmã do rei da Borgonha deu-lhe alguma influência na corte. Chegaram a oferecer-lhe a sede papal, mas São Maiolo de Cluny recusou por se considerar mais útil no meio dos monges.

São Maiolo de Cluny geriu cuidadosamente as doações que chegavam até à abadia. Ao todo eram cerca de 900 aldeias em torno de Cluny, (regiões do Loire, Bourbonnais, Nivernais, dos vales Saône e Rhône), que com direitos e rendas paroquiais, dízimos, enriqueceram o património da abadia.

São Maiolo de Cluny continua também o trabalho de reforma iniciada por Santo Odo de Cluny, que como vimos anteriormente instituiu a regra beneditina em muitos mosteiros, fortalecendo a influência de Cluny no Ocidente.

A abadia tornou-se pequena demais para a comunidade em crescimento, e São Maiolo de Cluny inicia a construção de uma nova igreja que foi dedicada em 14 de fevereiro de 981 pelo arcebispo de Lyon.

Antes de sua morte em 994, São Maiolo de Cluny indica Santo Odilão como seu sucessor.

São Maiolo de Cluny foi o quarto abade de Cluny.

 

Santo Odilão de Cluny

Santo Odilão de Cluny nasceu no ano de 962 no castelo de Mercœur, perto de Saint-Cirgues na Haute-Loire (França) e morreu em 31 de dezembro de 1048 no Priorado de Souvigny (França). Santo Odilão de Cluny é descendente da família Mercoeur família imponente em Auvergne.

Santo Odilão de Cluny começa os seus estudos na igreja de Saint-Julien de Brioude. No ano de 991, São Maiolo, quarto abade de Cluny, atrai-o para a abadia, onde Santo Odilão ensina os noviços. Pouco antes da morte de São Maiolo, Santo Odilão torna-se seu coadjutor.

Em 994 com a morte de São Maiolo, Santo Odilão foi eleito quinto abade de Cluny.

Em seu desenvolvimento da "reforma clunisiana", Santo Odilão de Cluny aumenta para 68 o número de mosteiros afiliados a Cluny. Santo Odilão fica regularmente na abadia de Romainmôtier, da qual se torna o abade. Relativamente ao mosteiro de Payerne, Santo Odilão exerce todos os poderes que são ligados à dignidade do abade e é frequentemente designado como abade de Payerne, embora nenhuma fonte ateste esta afirmação.

Santo Odilão de Cluny é o principal organizador do império religioso de Cluny, com os seus monastérios afiliados. Com o apoio do Papa, o santo estende a ordem de Cluny para além dos Pirenéus e do Reno.

Em 14 de setembro de 1025, Santo Odilão de Cluny e a sua família fundam o priorado de Sainte-Croix de Lavoûte-Chilhac.

Em 1027, ele participou da coroação imperial de Conrado II em Roma.

No ano de 1037, Santo Odilão introduziu a "Paz de Deus" em Lausanne. Santo Odilão de Cluny reuniu em torno de Hugues de Bourgogne, o perfeito (presidente da câmara) de Lausanne, vários prelados e senhores do bairro para assinar uma trégua que durou nove meses.

Para ajudar os pobres, Santo Odilão de Cluny não hesitou em sacrificar uma parte do tesouro da sua Ordem. Em 1031 recusou a arquidiocese de Lyon.

Faleceu a 31 de dezembro de 1048 e foi sucedido por São Hugo de Cluny em 1049.

Santo Odilão foi o quinto abade de Cluny.

 

São Hugo de Cluny

São Hugo de Cluny nasceu a 13 de maio de 1024 em Semur-en-Brionnais e morreu a 28 de abril de 1109 em Cluny. São Hugo de Cluny nasceu no seio duma família nobre. Era filho do segundo casamento de Damásio de Semur com Aremburge, senhora de Vergy. A mãe de São Hugo preferia a vida retirada à da corte, e ocupava-se pessoalmente da educação dos filhos, conduzindo-os pelos caminhos da caridade, oração e penitência, conforme os preceitos cristãos. Em vão o pai de Hugo tentou lhe dar uma educação militar: os cavalos, as armas e a caça não atraíam nem um pouco o menino, que se alegrava com uma vida retirada, com a visita a igrejas e com a leitura dos Livros Sagrados.

São Hugo entrou no mosteiro de Cluny quando tinha quinze anos no ano de 1039. Em 1049 sucedeu a Santo Odilão como abade de Cluny e dirigiu a abadia durante sessenta anos, até à sua morte, em 1109.

Em 1054, São Hugo de Cluny, com seu irmão fundou o primeiro convento dos beneditinos de Marcigny-lès Nonnains (hoje Marcigny).

Com São Hugo como abade a Ordem de Cluny vai espalhar-se por toda a Europa, da Inglaterra à Polónia e Alemanha para a Itália e Espanha.

É sob a direção de São Hugo que é construída a 3ª Abadia de Cluny, que se tornará no início do século XIII o maior edifício da Europa e a maior igreja da cristandade, e permanecerá até o século XVI.

Sob autoridade de São Hugo, a Ordem de Cluny chegou a ter mais de trinta mil monges.

São Hugo de Cluny faleceu a 28 de abril de 1109.

Foi o sexto abade de Cluny.

Foi canonizado pelo Papa Calisto II a 6 de janeiro de 1120.

 

Beato Pedro, o venerável

Beato Pedro nasceu no ano de 1092 em Montboissier (Puy-de-Dôme, França), e morreu a 25 de dezembro de 1156 na Abadia de Cluny. Beato Pedro, o Venerável é descendente das duas linhagens Montboissier e Semur, que cada um desempenhou um papel fundamental na história da Ordem de Cluny, em 1092 ou 1094, em Auvergne. O beato é filho de Pierre-Maurice Montboissier e Raingarde Semur.

A partir da idade de cinco ou sete anos, Beato Pedro entrou como um dos Oblatos na abadia de Saint-Pierre-Saint-Paul Sauxillanges, a pedido de seu tio-avô São Hugo de Cluny. No ano de 1109 e pouco antes da morte de São Hugo de Cluny, beato Pedro, fez a profissão de fé e foi enviado para Vézelay onde ocupa as funções de mestre e claustral prévio.

Beato Pedro,o venerável foi eleito abade de Cluny a 22 de agosto de 1122.

Viaja muito e desempenha importante papel diplomático, especialmente durante a eleição papal, quando reconheceu em 1130 o papa Inocêncio II contra o antipapa Anacleto II.

Sua atividade intelectual fez de Beato Pedro um representante do renascimento do século XII, traduziu o Alcorão para o latim.

Beato Pedro reformou a abadia de Cluny, que se encontrava com dificuldades financeiras. Ele reformou o domínio senhorial para garantir o estilo de vida dos monges.

Beato Pedro, o venerável foi o nono abade de Cluny.

 

Santos abades de Cluny rogai por nós!

Voltar

Autenticação

Registar

*
*
*
*
*
*

Fields marked with an asterisk (*) are required.

Liturgia

Secretariado Nacional de Liturgia

Agenda Litúrgica
  • Santa Maria no Sábado – MF S. Sarbélio Makhluf, presbítero – MF Verde ou br. – Ofício da féria ou da memória. Missa à escolha (cf. p. 19, n. 18). L 1 Ex 24, 3-8; Sal 49 (50), 1-2. 5-6. 14-15 Ev Mt 13, 24-30 * Na Ordem Carmelita – B. João Soreth, presbítero – MO * Na Ordem dos Carmelitas Descalços – Bb. Maria do Pilar, Maria do Sacrário e companheiras, virgens e mártires – MF * Na Ordem Franciscana (II Ordem) – B. Luísa de Saboia, religiosa, da II Ordem – MF * Na Congregação da Paixão de Jesus Cristo – Bb. Nicéforo e Companheiros, mártires – MF * I Vésp. do domingo – Compl. dep. I Vésp. dom.

Próximos Eventos

Não foram encontrados eventos

Santo do dia

Dom. Jul. 25
São Tiago

Diocese do Algarve

Diocese do Algarve

Website Oficial da Diocese do Algarve

Horário de visitas da Igreja de S. Lourenço

Pode visitar a Igreja de S. Lourenço nos seguintes horários

 

De 15 de Abril a 15 de Outubro (Horário de Verão)

 Segunda-feira: 15h00 - 18h00

Terça-feira a Sábado: 10h00 - 13h00 e 15h00 - 18h00

 

De 16 de Outubro a 14 de Abril (Horário de Inverno)

Segunda-feira: 15h00 - 17h00

Terça-feira a Sábado: 10h00 - 13h00 e 15h00 - 17h00

 

 Ao Domingo encontra-se encerrada para visitas.

Entradas pagas

Visitas

Visitas
3945
Artigos
5
Favoritos web
18