Vida dos Santos

Calendário de Eventos

Ver por ano Ver por mês Ver por semana Ver hoje Pesquisar Ir para o mês

São Martinho I

Terça-feira, 13 Abril 2021por Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.Visualizações : 2339

13Abr S. Martinho ISão Martinho I, nasceu em Todi (Itália) provavelmente no ano de 590 e faleceu a 16 de setembro de 655 em Quersoneso (atual Kherson, Ucrânia). Não se sabe muito sobre sua juventude e formação religiosa.

São Martinho I foi eleito Sumo Pontífice a 13 de maio de 649 e sucedeu ao Papa Teodoro. Assim que foi eleito São Martinho I passou a dirigir a Igreja com a mão forte da disciplina que o período exigia, pois nessa época, os detentores do poder achavam que podiam interferir na Igreja, como se a doutrina da Igreja devesse submissão ao Estado. São Martinho I assumiu o pontificado mesmo antes da sua eleição ter sido referendada pelo imperador Constante II.

Um ano antes, em 648, o imperador Constante II tinha publicado o documento “Tipo”, que apoiava as teses hereges do cisma dos monotelitas, os quais negavam a condição humana de Cristo, o que se opõe às principais raízes do cristianismo. Para barrar a difusão dessa heresia, três meses após sua eleição, o Papa Martinho I convocou, na Basílica de São João de Latrão, um concílio para o qual foram convidados todos os bispos do Ocidente.

O concílio teve cinco sessões solenes, nas quais foram condenadas, definitivamente, todas as teses monotelitas, provocando a ira do imperador Constante II.

O imperador ordenou a Olímpio, exarca (autoridade bizantina que governava a península Itálica ou a África, na qualidade de representante do imperador do Oriente, após a queda do Império Romano do Ocidente) de Ravena (Itália), que fosse a Roma e prendesse o papa Martinho I. Olímpio querendo agradar ao poderoso imperador, resolveu ir além das ordens e planeou matar São Martinho I. Durante o momento da comunhão numa celebração da missa em Santa Maria Maior (Roma, Itália) o escudeiro de Olímpio puxou um punhal para executar o plano. Nesse mesmo instante o assassino ficou cego e fugiu apavorado. Impressionado, Olímpio aliou-se a São Martinho I e projetou uma luta armada contra Constantinopla. Mas o Papa Martinho I perdeu a sua defesa militar porque Olímpio morreu no ano de 653 com peste.

Assim o imperador pode cumprir a sua vingança, fazendo com que o novo exarca de Ravena, Teodoro Calíopa, prendesse o papa Martinho I, pedindo a sua transferência para que o julgamento se desse em Bósforo, estreito que separa a Europa da Ásia, próximo a Istambul, na Turquia. São Martinho I foi acusado de ter-se apossado ilegalmente do alto cargo de sumo pontífice e de haver planeado uma guerra com Olímpio contra Constantinopla. A longa viagem por via marítima, durou quinze meses e foi o início de um martírio cruel. Durante as numerosas escalas, a nenhum dos inúmeros fiéis que foram encontrar-se com o Papa Martinho I foi concedido aproximar-se dele. Ao prisioneiro São Martinho I não era dada nem água para se lavar. Chegando a Constantinopla a 17 de setembro de 654, o papa Martinho I ficou estendido numa cama na rua pública recebendo os insultos do povo durante um dia inteiro, antes de ser fechado por três meses na prisão Prandiária. Depois iniciou-se o longo e exaustivo processo, durante o qual os sofrimentos foram tão grandes a ponto de o acusado murmurar: “Façam de mim o que quiserem; qualquer morte será para mim um benefício”.

Humilhado publicamente, despido e exposto aos rigores do frio, carregado de correntes, São Martinho I foi fechado na cela reservada aos condenados à morte. A 16 de março de 655 fizeram-no partir secretamente para o exílio em Quersoneso, na Crimeia, numa viagem que durou dois meses. São Martinho I sofreu fome e o seu corpo foi-se enfraquecendo no mais absoluto abandono durante outros quatro meses, até vir a falecer a 16 de setembro de 655.

Foi durante o papado de São Martinho I que se celebrou pela primeira vez a festa da "Virgem Imaculada", a 25 de março. São Martinho I passou mais de três anos, dos seus seis anos de pontificado, no exílio e na prisão. Foi o último papa a ser martirizado.

 

São Martinho I, rogai por nós!

 

Voltar

Autenticação

Registar

*
*
*
*
*
*

Fields marked with an asterisk (*) are required.

Liturgia

Secretariado Nacional de Liturgia

Agenda Litúrgica
  • Santa Maria no Sábado – MF S. Sarbélio Makhluf, presbítero – MF Verde ou br. – Ofício da féria ou da memória. Missa à escolha (cf. p. 19, n. 18). L 1 Ex 24, 3-8; Sal 49 (50), 1-2. 5-6. 14-15 Ev Mt 13, 24-30 * Na Ordem Carmelita – B. João Soreth, presbítero – MO * Na Ordem dos Carmelitas Descalços – Bb. Maria do Pilar, Maria do Sacrário e companheiras, virgens e mártires – MF * Na Ordem Franciscana (II Ordem) – B. Luísa de Saboia, religiosa, da II Ordem – MF * Na Congregação da Paixão de Jesus Cristo – Bb. Nicéforo e Companheiros, mártires – MF * I Vésp. do domingo – Compl. dep. I Vésp. dom.

Próximos Eventos

Não foram encontrados eventos

Santo do dia

Dom. Jul. 25
São Tiago

Diocese do Algarve

Diocese do Algarve

Website Oficial da Diocese do Algarve

Horário de visitas da Igreja de S. Lourenço

Pode visitar a Igreja de S. Lourenço nos seguintes horários

 

De 15 de Abril a 15 de Outubro (Horário de Verão)

 Segunda-feira: 15h00 - 18h00

Terça-feira a Sábado: 10h00 - 13h00 e 15h00 - 18h00

 

De 16 de Outubro a 14 de Abril (Horário de Inverno)

Segunda-feira: 15h00 - 17h00

Terça-feira a Sábado: 10h00 - 13h00 e 15h00 - 17h00

 

 Ao Domingo encontra-se encerrada para visitas.

Entradas pagas

Visitas

Visitas
3945
Artigos
5
Favoritos web
18