Vida dos Santos

Calendário de Eventos

Mês anterior Dia anterior Dia seguinte Próximo mês
Ver por ano Ver por mês Ver por semana Ver hoje Pesquisar Ir para o mês

Santos Sete Fundadores da Ordem dos Servitas

Segunda-feira, 17 Fevereiro 2020por Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.Visualizações : 730

17Fev Sete fundadores da ordem dos servitasHoje celebramos os Sete fundadores da Ordem dos Servitas.
Na Europa dos séculos XII e XIII houve uma grande rutura dos valores cristãos, tanto por parte da sociedade civil e dos religiosos. Com isso surgiram várias confrarias de penitências onde os leigos buscavam viver a plenitude do evangelho, em oposição à ganância, luxo, prazeres fúteis e o gosto pelo poder que imperava.
Havia em Florença uma irmandade, fundada já há muito tempo, em honra da Virgem Maria; chamada ‘Companhia de Nossa Senhora’. Dela também faziam parte os sete homens. Eram eles: Buonfiglio dei Monaldi (Bonfílio), Giovanni di Buonagiunta (Bonajunta), Bartolomeo degli Amidei (Amadeu), Ricovero dei Lippi-Ugguccioni (Hugo), Benedetto dell' Antella (Manetto), Gherardino di Sostegno (Sosteno), e Alessio de Falconieri (Aleixo). No dia 15 de agosto de 1233 os sete jovens estavam reunidos para as orações, onde também cantavam "laudes" de poemas religiosos dedicados à Virgem Maria e de repente, viram que a imagem de Nossa Senhora se mexeu. Todos ficaram intrigados. Depois disso, enquanto atravessavam uma ponte para voltar para casa, a própria Virgem Maria apareceu-lhes toda vestida de luto e chorava. Em seguida, contou-lhes a razão de suas lágrimas: a guerra civil que não cessava em Florença, pois desde 1215, havia já 18 anos que a cidade estava dividida em duas famílias beligerantes (combatentes): os Guelfi e os Ghibellini.
Depois de terem visto Nossa Senhora os sete jovens venderam todos os seus bens, distribuindo o produto aos pobres e, depois de ter consultado o bispo da cidade, D. Arinzo, retiraram-se a uma velha casa em La Carmazia, nos arredores da cidade, junto a uma capelinha da Virgem.
No dia da Epifania de 1234, dois deles, Bonfílio e Aleixo, saíram pela primeira vez às ruas para pedir esmolas. Todos começaram a assistir a esse “espetáculo”; e o mais surpreendente foi que as crianças ainda de peito começaram a apontá-los com o dedo e a dizer: “Eis os servos de Maria”. Tal prodígio fez com que D. Arinzo aconselhasse esses religiosos a não mudar o nome que lhes havia sido dado tão milagrosamente. E até hoje eles são conhecidos como Servos de Maria.
Os sete santos permaneceram um ano em La Carmazia. Mas, como eram muito solicitados, com a anuência do bispo resolveram procurar um local mais isolado para viverem. D. Arinzo pôs à disposição deles um terreno junto ao Monte Senário, perto de Florença. Lá construíram um oratório e, em seu redor, pequenas celas de madeira. Entregavam-se à oração e penitência, vivendo das ervas que nasciam no sopé do monte, meditando continuamente a Paixão de Cristo e as amarguras de Maria Santíssima. Escolheram o mais velho deles, Bonfílio, como superior. Este, vendo que não poderiam viver sempre assim, mesmo porque as ervas escasseavam, mandou à cidade Aleixo e Manetto, a fim de pedir esmolas para o sustento da pequena comunidade.
Aleixo Falconieri, filho de um dos principais membros da República — o mais conhecido dos sete fundadores — não quis depois, por humildade, receber a ordenação sacerdotal quando seus companheiros obtiveram autorização para isso. Em sua longa vida de cento e dez anos, permaneceu sempre irmão leigo na ordem que co-fundara.
Já no monte Senário, Nossa Senhora voltou a aparecer aos sete fundadores, mostrando-lhes um hábito negro e recomendando que o portassem em memória da Paixão de seu Filho. Deu-lhes também as regras de Santo Agostinho, que deviam seguir, fundando assim uma nova ordem religiosa. Os sete santos fizeram os votos de obediência, pobreza e castidade, e começaram a receber candidatos.
O fim particular dessa nova ordem era, primeiro, a santificação de seus membros; e depois, a de todos os homens, através da devoção à Mãe de Deus, especialmente em sua desolação durante a Paixão de seu divino Filho. Para isso os servitas pregavam missões, tinham a cura de almas e ensinavam em instituições superiores de ensino.

 

São Bonfíglio Monaldi
Pai e líder do grupo e, em seguida, prior da nascente comunidade dos Servos de Maria. É representado com a pomba branca que repousa sobre o seu ombro direito para indicar que os dons do Espírito Santo dos quais cada um dos sete era ornado, manifestado de modo especial nele que pai do primeiro grupo e da comunidade. Ele morreu, segundo a tradição, a 1 de janeiro de 1262.

 

São Bonaiuto Manetti
Homem austero em relação a si mesmo, mas doce, amoroso e compreensivo para com os outros. Ocupou o cargo de Prior Geral entre 1256 e 1257. A sua tenacidade na defesa da verdade e da justiça fez com que fosse envenenado, mas foi salvo por Deus. Morreu a 31 agosto 1267.

 

São Manetto del Ántella
Também ele prior geral, era um homem de grande capacidade organizativa e de direção; a ele são atribuídas as primeiras fundações na França. Ele que acolheu Arrigo de Badovino, primeiro da grande multidão de leigos que se agregou à Ordem dos Servos. A tradição coloca o dia de sua morte em 20 de agosto de 1268.

 

Santo Amadio Amidei
Podemos dizer que, no Grupo dos Sete, ele era como a chama que dava calor a todos com sua grande caridade que se nutria do amor de Deus. Seu nome, que significa, “Ama a Deus”, foi um verdadeiro presságio, um sinal da riqueza de sua vida espiritual e de caridade. Morreu em 18 abril 1266.

 

São Sostenio e Sosteni e São Ugoccio Ugoccioni
Entre estes dois santos é lembrada em particular sua amizade, tanto que a iconografia os representa juntos, e a morte de ambos foi no mesmo dia e ano (3 de Maio 1282), sendo um sinal e um selo de autenticidade do Céu à sua fraternidade. No grupo dos sete, permaneceram como um símbolo de fraternidade vivida em comunhão de vida e de intenções, mas também como um sinal especial de amizade que, se for verdadeira e gratuita, é inspirada por Deus e ajuda uns aos outros a subir à Deus.

 

São Aleixo Falconieri
Da família Falconieri, foi um brilhante exemplo de humildade e pureza. A sua vida foi um contínuo louvor a Deus. Gostava de pedir esmolas, empenhando-se especialmente em sustentar os frades enviados para estudar na Universidade de Sorbonne, em Paris. Morreu a 17 de fevereiro de 1310 com 110 anos.

 

Festejam-se no dia 17 de fevereiro em memória de Alessio Falconieri, o mais ancião dos sete, falecido neste dia.

 

Foram canonizados pelo Papa Leão XIII a 12 de janeiro de 1888.

 

Sete Santos fundadores da Ordem dos Servitas, rogai por nós!

Voltar

Autenticação

Registar

*
*
*
*
*
*

Fields marked with an asterisk (*) are required.

Liturgia

Secretariado Nacional de Liturgia

Agenda Litúrgica
  • Roxo – Ofício da féria. Missa da féria, pf. da Quaresma. L 1 Is 58, 9b-14; Sal 85 (86), 1-2. 3-4. 5-6 Ev Lc 5, 27-32 * I Vésp. do domingo – Compl. dep. I Vésp. dom.

Próximos Eventos

Não foram encontrados eventos

Santo do dia

Dom. Mar. 01
São David
Dom. Mar. 01
São Rosendo

Diocese do Algarve

Diocese do Algarve

Website Oficial da Diocese do Algarve

Ecclesia

Agência ECCLESIA

Agência de Informação
  • Évora, 29 fev 2020 (Ecclesia) – A Cáritas Arquidiocesana e o Departamento Sócio-Caritativo da diocese de Évora promovem hoje as Jornadas Sócio-Caritativas sobre “Sustentabilidade: Alicerce de Ação Sócio-Caritativa da Igreja”. Em comunicado enviado à Agência ECCLESIA as Jornadas contam com a presença do arcebispo de Évora, D. Francisco Senra Coelho, bem como do presidente da […] The post Évora: Cáritas Arquidiocesana promove Jornadas Sócio-Caritativas appeared first on Agência ECCLESIA.

  • Aveiro, 29 fev 2020 (Ecclesia) – O Bispo de Aveiro, D. António Moiteiro, vai orientar hoje e amanhã um retiro quaresmal com o tema «Encontrámos Jesus». Esta iniciativa no primeiro fim-de-semana da quaresma realiza-se na Casa Diocesana de Albergaria, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA. As inscrições devem ser feitas na Cúria diocesana ou […] The post Aveiro: D. António Moiteiro orienta retiro quaresmal appeared first on Agência ECCLESIA.

  • Participar na Missão País em 2019 ditou o regresso de Madalena Wolf à Igreja. Batizada em pequena, foi-se progressivamente afastando da prática cristã até que foi desafiada por amigos da Faculdade Nova de Medicina, da Universidade de Lisboa. Quando foi fazer Missão País não acreditava em nada mas naquela semana sentiu-se acolhida em Alcanede, Santarém, […] The post Missão País: Regressar à Igreja com Madalena Wolf – Emissão 28-02-2019 appeared first on Agência ECCLESIA.

Horário de visitas da Igreja de S. Lourenço

Pode visitar a Igreja de S. Lourenço nos seguintes horários

 

De 15 de Abril a 15 de Outubro (Horário de Verão)

 Segunda-feira: 15h00 - 18h00

Terça-feira a Sábado: 10h00 - 13h00 e 15h00 - 18h00

 

De 16 de Outubro a 14 de Abril (Horário de Inverno)

Segunda-feira: 15h00 - 17h00

Terça-feira a Sábado: 10h00 - 13h00 e 15h00 - 17h00

 

 Ao Domingo encontra-se encerrada para visitas.

Entradas pagas

Onde Estamos

Visitas

Visitas
3945
Artigos
3
Favoritos web
18