Vida dos Santos

Calendário de Eventos

Mês anterior Dia anterior Dia seguinte Próximo mês
Ver por ano Ver por mês Ver por semana Ver hoje Pesquisar Ir para o mês

São Silvestre I

Terça-feira, 31 Dezembro 2019por Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.Visualizações : 1014

31 12 S. Silvestre ISão Silvestre I nasceu em Roma no ano de 285 e faleceu a 31 de Dezembro de 335. São Silvestre era filho de uma mulher chamada Justa, e foi instruído pelo presbítero Ciriano, que lhe ensinou a praticar a hospitalidade com grande zelo. Assim S. Silvestre recebeu em sua casa um homem muito cristão, chamado Timóteo, que todos evitavam por causa da perseguição que sofria. Timóteo ficou na casa de S. Silvestre um ano e três meses até ser martirizado por anunciar com zelo perseverante a fé em Cristo. O prefeito Tarquínio, pensando que Timóteo era rico, exigiu que São Silvestre entregasse os supostos bens do amigo, sob pena de morte se não o fizesse.

Frustrado por ver que Timóteo não possuía riquezas, o prefeito Tarquínio mandou que São Silvestre oferecesse sacrifícios aos ídolos, senão condená-lo-ia no dia seguinte, a diversos géneros de suplícios. São Silvestre disse-lhe então: “Insensato, você morrerá esta noite, depois sofrerá tormentos eternos e assim, quer queira, quer não, reconhecerá o verdadeiro Deus que adoramos”. São Silvestre foi preso e Tarquínio foi convidado para um jantar. Ao comer, ficou engasgado com uma espinha de peixe e acabou por morrer à meia-noite. São Silvestre, que era amado tanto pelos cristãos quanto pelos pagãos, foi libertado para grande alegria de todos.

Em 314, por voto unânime do povo e do clero foi proposto para ocupar a cadeira de São Pedro, como sucessor do papa Melquíades.  

Na época a Igreja tinha deixado de sofrer as sanguinárias perseguições e saído da clandestinidade, no século IV, sob o império do imperador bizantino Constantino, que se converteu à fé em Cristo. Desse modo, o cristianismo expandiu-se livremente, tendo no comando da Igreja um papa à altura para estruturá-lo como uma organização eclesiástica duradoura.

No entanto, embora o imperador Constantino tenha deixado florescer a semente plantada pelos apóstolos de Jesus, após anos de perseguições e ter feito tantos mártires, o cristianismo ainda não estava em completa paz.

Duas terríveis heresias se levantaram contra a Igreja, arrastando-a para uma luta gigantesca de quase um século de duração.

A primeira heresia ficou conhecida como a dos Donatistas. A Igreja, ensinavam eles, deve compor-se só de justos; no momento em que são tolerados pecadores, deixa de ser a Igreja de Cristo. Assim, diziam que o batismo administrado por um sacerdote em estado de pecado era inválido. Se um bispo, estiver em pecado não pode crismar nem ordenar sacerdotes.  Caso o faça, estes sacramentos são inválidos.  

A outra heresia teve origem na pregação do sacerdote Ario, da Igreja de Antioquia.  Este dizia que a Jesus Cristo, faltavam as atribuições divinas; isto é, não era consubstancial ao Pai, portanto não era Deus, mas mera criatura, de essência diversa da do Pai e de natureza mutável. 

O imperador Constantino considerava-se o legítimo representante da divindade (nunca renunciou ao título pagão de “Pontífice Máximo”), e logo também do Deus dos cristãos e por isso encarregado de controlar a Igreja como qualquer outra organização religiosa. Assim foi o imperador Constantino e não o papa Silvestre, que convocou no ano 314 um sínodo para sanar um cisma irrompido na África (Donatistas), e foi ele ainda que, em 325, convocou o primeiro concílio Ecumênico da história, em Niceia, para lutar contra a heresia de Ario. Neste concílio compareceram 317 bispos.

São Silvestre não pode estar presente, (devido à sua idade, segundo algumas fontes) e fez-se representar pelo bispo Ósio de Córdoba e por dois sacerdotes da sua inteira confiança.

O concílio terminou com a proclamação ação dogmática da fórmula: "O Filho é consubstancial ao Pai; é Deus de Deus; Deus verdadeiro de  Deus Verdadeiro;  gerado, não feito, da mesma  substância  com o Pai", que o Papa Silvestre ratificou em Roma.  Esta cerimônia de ratificação, teve lugar diante da imagem de  Nossa Senhora  Alegria dos Cristãos, cujo altar, em sinal de gratidão à Maria Santíssima o Papa mandara erigir logo que as perseguições tinham chegado ao seu termo.   

O imperador Constantino, parte no ano seguinte para as margens do Bósforo (limite dos continentes europeu e asiático, na Turquia) onde, em 330, inaugura Constantinopla. Nessa altura ocorre a chamada doação constantiniana, mediante a qual o Imperador entrega à Igreja, na pessoa de S. Silvestre, a Domus Faustae, Casa de Fausta, sua esposa, ou palácio imperial de Latrão (residência papal até Leão XI), junto ao qual se ergueria uma grandiosa basílica de cinco naves, dedicada a Cristo Salvador e mais tarde a S. João Batista e S. João Evangelista (futura e atual catedral episcopal de Roma, S. João de Latrão). Constantino deu ainda um forte apoio financeiro para a construção de valiosos edifícios eclesiásticos, tais como a Basílica de São Pedro, no Vaticano (Roma), e a Basílica de São Paulo Fora de Muros, ambas mandadas construir por São Silvestre I.

Mais tarde, o imperador Constantino doaria igualmente a própria cidade, não por causa da sua conversão ou por interferência de sua mãe Santa Helena (http://www.paroquia-almancil.pt/utilidades/vida-dos-santos/icalrepeat.detail/2017/08/18/18082/-/s-helena.html) mas devido ao trabalho do papa Silvestre I.

Durante o seu Pontificado, o Papa Silvestre governou a Igreja de Deus dando sobejas provas de prudência e sabedoria, glorificando-a com as virtudes de uma vida santa e apostólica.

Faleceu a 31 de Dezembro de 335.

 

Neste último dia do ano, agradeçamos a Deus pelo ano que passou e peça pelo que se inicia, e por intercessão de São Silvestre, digamos:

 

Deus, nosso Pai, hoje é o último dia do ano. Nós vos agradecemos todas as graças que nos concedestes através dos vossos santos. E hoje pedimos a São Silvestre que interceda a vós por nós! Perdoai as nossas faltas, o nosso pecado e dai-nos a graça da contínua conversão.

Renovai as nossas esperanças, fortalecei a nossa fé, abri a nossa mente e os nossos corações, não nos deixeis acomodar em nossas posições conquistadas, mas, como povo peregrino, caminhemos sem cessar rumo aos Novos Céus e à Nova Terra a nós prometidos. Senhor, Deus nosso Pai, que o Vosso Espírito Santo, o Dom de Jesus Ressuscitado, nos mova e nos faça clamar hoje e sempre “Abba! Pai!”

Venha a nós o vosso Reino de paz e de justiça. Renovai a face da Terra, criai no homem um coração novo! Amém.

Voltar

Autenticação

Registar

*
*
*
*
*
*

Fields marked with an asterisk (*) are required.

Liturgia

Secretariado Nacional de Liturgia

Agenda Litúrgica
  • S. Antão, abade – MO Branco – Ofício da memória. Missa da memória. L 1 1 Sam 8, 4-7. 10-22a; Sal 88 (89), 16-17. 18-19 Ev Mc 2, 1-12 * Na Diocese de Leiria-Fátima – Aniversário da restauração da Diocese (1918). * Na Ordem de Cister – S. Antão, abade – MO

Próximos Eventos

Não foram encontrados eventos

Santo do dia

Sex. Jan. 17
Santo Antão
Sáb. Jan. 18
Santa Margarida da Hungria
Sáb. Jan. 18
Santo Irmão Jaime Hilário

Diocese do Algarve

Diocese do Algarve

Website Oficial da Diocese do Algarve
  • A Diocese do Algarve divulga que o cantor hispano-luso e fadista Juan Santamaria vai cantar poemas de Santa Teresa de Jesus e cantos de Natal, pelas 18h00, deste domingo, no Mosteiro de Nossa Senhora Rainha do Mundo, no Patacão. Num comunicado enviado ontem, a diocese informa que Juan Santamaría une neste projeto a poesia dos …

  • Os cristãos católicos e greco-católicos, evangélicos, anglicanos, luteranos e ortodoxos residentes no Algarve vão voltar a rezar juntos, no dia 18 deste mês, pela unidade das suas Igrejas, associando-se assim à Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos que anualmente é celebrada, no hemisfério norte, entre 18 e 25 de janeiro. No Algarve, a iniciativa, …

  • O bispo do Algarve presidiu no passado dia 30 de dezembro à celebração do sacramento da confirmação de sete jovens na comunidade da Tôr, pertencente à paróquia de Querença, o que já não acontecia há quase 40 anos. A celebração, presidida por D. Manuel Quintas, teve lugar na igreja da aldeia da Tôr. O sacramento …

Ecclesia

Agência ECCLESIA

Agência de Informação
  • Tony Neves, em Roma A Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos ocupa sempre mentes e corações de 18 a 25 de janeiro, embora tenha de ser ocupação e preocupação para as 52 semanas que o ano tem. O Conselho Pontifício para a Unidade dos Cristãos (entidade católica) e a Comissão Fé e Constituição do […] The post LUSOFONIAS – Benevolência fora do comum… appeared first on Agência ECCLESIA.

  • Jubileu vai decorrer até janeiro de 2021 Coimbra, 17 jan 2020 (Ecclesia) – A Família Franciscana Portuguesa assinalou os 800 anos dos Santos Mártires de Marrocos e da vocação de Santo António com uma peregrinação à Diocese de Coimbra, que guarda as relíquias destes frades no Mosteiro de Santa Cruz. “A Família Franciscana está em […] The post Portugal: Família Franciscana celebrou os 800 anos dos Mártires de Marrocos e da vocação de Santo António appeared first on Agência ECCLESIA.

  • Testemunho de Khoshnav Alloush, em Portugal desde 2016, desafia a recordar os migrantes e refugiados na Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, que propõe olhar sobre vítimas de naufrágios no Mediterrâneo The post Ecumenismo: «Tentaram mandar-nos para a água mas conseguimos fugir, tivemos sorte» – Refugiado sírio appeared first on Agência ECCLESIA.

Horário de visitas da Igreja de S. Lourenço

Pode visitar a Igreja de S. Lourenço nos seguintes horários

 

De 15 de Abril a 15 de Outubro (Horário de Verão)

 Segunda-feira: 15h00 - 18h00

Terça-feira a Sábado: 10h00 - 13h00 e 15h00 - 18h00

 

De 16 de Outubro a 14 de Abril (Horário de Inverno)

Segunda-feira: 15h00 - 17h00

Terça-feira a Sábado: 10h00 - 13h00 e 15h00 - 17h00

 

 Ao Domingo encontra-se encerrada para visitas.

Entradas pagas

Onde Estamos

Visitas

Visitas
3945
Artigos
3
Favoritos web
18