Vida dos Santos

Calendário de Eventos

Mês anterior Dia anterior Dia seguinte Próximo mês
Ver por ano Ver por mês Ver por semana Ver hoje Pesquisar Ir para o mês

António de Categeró

Quarta-feira, 14 Março 2018por Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.Visualizações : 343

14Mar S. Antonio de CategeroAntónio de Categerótambém é conhecido como António de CartagoAntónio de Noto ou António, Etíope nasceu em data desconhecida na cidade de Barca, região Cirenaica (atual Líbia - África) e faleceu a 14 de março de 1549 na Sicília, Itália. Santo António de Categeró não é reconhecido como santo pelo Vaticano, no entanto é mantido no altar pela fé popular.

Os seus pais professavam a fé no Islamismo, eram fiéis seguidores de Maomé, muçulmanos autênticos e piedosos.

Ainda muito jovem, talvez pelo inicio da adolescência, António foi capturado de sua aldeia e vendido como escravo. O navio que transportava o jovem António, aportou na ilha da Sicília, hoje sul da Itália. No mercado de escravos o que contava era a lei da oferta e da procura. António foi negociado pelo valor equivalente ao de dois cavalos a um camponês chamado João Landavula, da cidade de Noto. O camponês confiou a António de Categeró o rebanho de cabras e ovelhas.

Todos da casa de João Landavulo nutriam carinho e afeição pelo jovem António, que em retribuição se mostrava solícito e dedicado para com todos. As crianças adoravam brincar com o jovem António e carinhosamente o chamavam de Tio António. Ele divagava entre as lembranças de sua família e de sua terra.

O jovem António de Categeró apreciava a forma como seus patrões professavam a fé, e sentindo-se atraído pediu para ser instruído na religião católica. Tão logo ouviu falar de Jesus e dos seus ensinamentos, António encantou-se e desejou o batismo Cristão. Os seus patrões foram os seus catequistas e padrinhos.

António de Categeró tornou-se um Cristão fervoroso e piedoso, o seu tempo era preenchido pela contemplação e meditação na vida, paixão, morte e ressurreição de nosso Senhor Jesus Cristo. António era zeloso com a salvação da sua alma, era exigente consigo e não admitia nem um pequeno deslize de conduta. Era na confissão que encontrava forças para superar as limitações e vencer as fraquezas.

Como Pastor, António de Categeró era dedicado ao seu rebanho; as cabras e as ovelhas eram a sua alegria e satisfação. António de Categeró distribuía leite e queijo aos pobres de Noto, para além de roupas e sapatos que arrecadava nos arredores, para os mais necessitados.

O patrão de António de Categeró achou um exagero da sua parte e proibiu António de fazer doações aos pobres. António de Categeró prontamente obedeceu.

Passado algum tempo, as cabras e as ovelhas começaram a escassear a produção de leite, o patrão ficou assustado com o prejuízo e pensando melhor, liberou a generosidade de António de Categeró. Os pobres teriam novamente leite e queijo. A produção voltou a crescer, e dessa vez ainda mais. O patrão ficou radiante de felicidade.
António de Categeró era procurado por todos: doentes em busca de alivio; pobres em busca do pão; desanimados que o procuravam em busca de uma palavra de consolo, etc.
Já com certa idade António de Categeró foi liberto da escravidão. Tornara-se livre para servir unicamente o seu Senhor. António de Categeró dedicou-se aos doentes dos hospitais, aos marginalizados e esquecidos da sociedade. Encantou-se pela vida e obra de S. Francisco de Assis (http://www.paroquia-almancil.pt/utilidades/vida-dos-santos/icalrepeat.detail/2018/10/04/48947/-/s%C3%A3o-francisco-de-assis.html).
Com toda a humildade António de Categeró pediu e foi admitido na Ordem Terceira de São Francisco (O.F.S.). Foi como terceiro Franciscano que completou sua missão e obra.

No final de sua vida retirou-se para um eremitério e lá dedicou-se a oração e contemplação até falecer no dia 14 de março de 1550 em Noto na Sicília.

Voltar

Autenticação

Registar

*
*
*
*
*
*

Fields marked with an asterisk (*) are required.

Liturgia

Secretariado Nacional de Liturgia

Agenda Litúrgica
  • Verde – Ofício da féria. Missa à escolha (cf. p. 18, n. 18). L 1 Tg 4, 13-17; Sal 48 (49), 2-3. 6-7. 8-10. 11 Ev Mc 9, 38-40 * Na Diocese de Bragança-Miranda – S. Rita de Cássia, religiosa – MF * Na Diocese de Angra – S. Rita de Cássia – MO * Na Ordem de São Domingos (Porto) – Aniversário da Dedicação da igreja de Cristo-Rei – SOLENIDADE * Na Congregação da Missão e na Companhia das Filhas da Caridade – S. Joana Antida Thouret, virgem – MF * Na Congregação Salesiana e no Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora – I Vésp. de Nossa Senhora Auxiliadora.

Próximos Eventos

Não foram encontrados eventos

Diocese do Algarve

Diocese do Algarve

Website Oficial da Diocese do Algarve

Ecclesia

Agência ECCLESIA

Agência de Informação
  • Cidade do Vaticano, 22 mai 2018 (Ecclesia) – O Papa Francisco concedeu indulgências plenárias e parcial aos participantes do Encontro Mundial das Famílias 2018, que se vai realizar entre 21 e 26 de agosto, em Dublin, na Irlanda, tenham presença no local ou acompanhando “espiritualmente”. A Penitenciaria Apostólica publicou um decreto onde informa que a […]

  • Igreja de Nossa Senhora dos Navegantes dá continuidade ao tema da Exposição Universal Lisboa, 22 mai 2018 (Ecclesia) – A Paróquia do Parque das Nações, em Lisboa, resulta da requalificação de uma zona da cidade para a instalação da EXPO’98 e é fruto de “um grupo de cristãos” que procurou criar estruturas de acompanhamento espiritual. […]

  • Um ambiente de recolhimento no espaço inter-religioso e 150 obras de arte no Pavilhão da Santa Sé  Lisboa, 22 mai 2018 (Ecclesia) – O Pavilhão da Santa Sé o Pavilhão Inter-religioso marcaram a história da EXPO’98, inaugurada há 20 anos em Lisboa, sobre o tema ‘Os oceanos: um património para o futuro’. O Pavilhão Inter-religioso […]

Horário de visitas da Igreja de S. Lourenço

Pode visitar a Igreja de S. Lourenço nos seguintes horários

 

De 15 de Abril a 15 de Outubro (Horário de Verão)

 Segunda-feira: 15h00 - 18h00

Terça-feira a Sábado: 10h00 - 13h00 e 15h00 - 18h00

 

De 16 de Outubro a 14 de Abril (Horário de Inverno)

Segunda-feira: 15h00 - 17h00

Terça-feira a Sábado: 10h00 - 13h00 e 15h00 - 17h00

 

 Ao Domingo encontra-se encerrada para visitas.

Entradas pagas

Onde Estamos

Visitas

Visitas
3945
Favoritos web
18