Vida dos Santos

Calendário de Eventos

Mês anterior Dia anterior Dia seguinte Próximo mês
Ver por ano Ver por mês Ver por semana Ver hoje Pesquisar Ir para o mês

S. Alberto Magno

Quarta-feira, 15 Novembro 2017por Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.Visualizações : 70

15 11 S. Alberto Magno

Alberto Magno, também conhecido como Alberto, o Grande, e Alberto de Colónia, nasceu no ano de 1193 e faleceu a 15 de Novembro de 1280, com 87 anos.

Pensa-se que S. Alberto Magno tenha nascido em Lauingen, na Alemanha, pois o próprio se intitulava como "Alberto de Lauingen".

Alberto Magno foi um filósofo, escritor e teólogo católico. Não se sabe quando iniciou os seus estudos, mas S. Alberto Magno estudou principalmente na Universidade de Pádua, onde conheceu as obras de Aristóteles.

Rudolph de Novamagia conta que Alberto teria tido uma visão da Virgem Maria, que o convenceu aceitar o hábito de sacerdote. Em 1223 (ou 1229), S. Alberto entrou para a Ordem dos Pregadores (Obra de S. Domingos – Dominicanos) contra a vontade da sua família e estudou teologia na Universidade de Bolonha. S. Alberto Magno foi depois seleccionado para preencher uma cadeira de professor em Colónia, onde havia um mosteiro dominicano. S. Alberto Magno ensinou durante muitos anos na região.

S. Alberto Magno foi o primeiro a comentar sobre praticamente todas as obras de Aristóteles, tornando-as acessíveis para o debate académico mais amplo. O estudo de Aristóteles levou-o a conhecer e comentar também sobre os ensinamentos dos estudiosos muçulmanos, principalmente Avicena e Averróis, o que o colocou no centro do debate académico.

Em 1245, Alberto tornou-se mestre em teologia pelas mãos de Guerico de Saint-Quentin, o primeiro dominicano alemão a conquistar o posto. Depois disso, conseguiu lecionar teologia na Universidade de Paris como titular da cadeira de teologia no Colégio de São Tiago. Neste período, S. Tomás de Aquino tornou-se um de seus estudantes e manteve-se sempre firme às suas doutrinas e às influências que recebeu de outros antigos filósofos. Mesmo sendo um frade, Alberto compreendia muitos aspectos do mundo natural, como a metafísica, a física e a matemática.

Em 1254, Alberto tornou-se superior provincial de sua ordem, um trabalho difícil que ele realizou com grande cuidado e eficiência. Durante o seu mandato, S. Alberto defendeu publicamente os dominicanos contra os ataques do corpo docente secular e regular da Universidade de Paris, escreveu um comentário sobre São João Evangelista e respondeu ao que ele percebia como "erros" do filósofo islâmico Averróis. Cinco anos depois, Alberto participou de um capítulo geral da Ordem dos Pregadores em Valenciennes. A partir daí iniciou-se a tradição da filosofia escolástica dominicana na prática

No ano de 1260, Alexandre IV nomeou-o bispo de Ratisbona, um cargo que ele manteve por apenas três anos. Neste período, Alberto melhorou sua reputação de humildade ao recusar andar montado a cavalo como ditava a legislação dominicana e andar sempre a pé por sua diocese. Este hábito valeu-lhe o apelido carinhoso de "botas, o bispo" de seus paroquianos. Depois de renunciar ao cargo, passou o resto de sua vida em uma aposentadoria parcial morando em diversas casas monásticas de sua ordem e pregando por todo o sul da moderna Alemanha. Em 1270, pregou a Oitava Cruzada na Áustria. Depois disso, ficou famoso por seu papel de mediador entre os diversos partidos que lutavam na região.

Depois de uma súbita deterioração de sua saúde em 1278, Alberto Magno faleceu em 15 de novembro de 1280 no convento dominicano em Colónia (Alemanha).

Foi beatificado pelo Papa Gregório XV em 1622 e canonizado pelo Papa Pio XI em 1931. Foi declarado Doutor da Igreja pelo Papa Pio XI na data da sua canonização.

 

Voltar

Autenticação

Registar

*
*
*
*
*
*

Fields marked with an asterisk (*) are required.

Próximos Eventos

Não foram encontrados eventos

Horário de visitas da Igreja de S. Lourenço

Pode visitar a Igreja de S. Lourenço nos seguintes horários

 

De 15 de Abril a 15 de Outubro (Horário de Verão)

 Segunda-feira: 15h00 - 18h00

Terça-feira a Sábado: 10h00 - 13h00 e 15h00 - 18h00

 

De 16 de Outubro a 14 de Abril (Horário de Inverno)

Segunda-feira: 15h00 - 17h00

Terça-feira a Sábado: 10h00 - 13h00 e 15h00 - 17h00

 

 Ao Domingo encontra-se encerrada para visitas.

Entradas pagas

Onde Estamos